“Ronaldinho Gaúcho” rompe contrato com suposta pirâmide financeira 18K

0
54

O Ministério Público Federal (MPF) analisa duas representações contra a 18kRonaldinho, uma empresa que, de acordo com economistas ouvidos pelo UOL Esporte, mostra indícios de aplicar o golpe conhecido como pirâmide financeira. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), entidade que fiscaliza o mercado de investimentos, abriu um processo após receber denúncia contra o negócio.

A 18kRonaldinho, cujos diretores costumam alardear que Ronaldinho é sócio-fundador, promete rendimento de até 2% ao dia a clientes que comprarem pacotes que vão de 30 até 12 mil dólares. Os rendimentos seriam supostamente fruto de operações de “trading e arbitragem” em criptomoeda.

Informado sobre o teor desta reportagem na última sexta-feira (4), o advogado Sérgio Queiroz, que representa Ronaldinho e seu irmão Assis, afirmou que a dupla rescindiu contrato com a 18kRonaldinho “há duas semanas”.

Além de ganhos pelo rendimento do valor investido, a 18kRonaldinho promete bônus pela indicação de novos membros. “Ganhe US$ 336 com apenas três indicações!”, afirma o pdf de uma apresentação ao qual a reportagem teve acesso.

“É uma pirâmide pura, clássica”, afirmou Michael Viriato, professor de finanças do Insper, em São Paulo. “Anunciam que você entra com um valor em Bitcoin e ganha um percentual sobre esse valor e sobre o que outras pessoas colocam. Você não está ganhando a partir da venda de um produto, como se poderia esperar de um negócio de marketing multinível, mas pela simples indicação.”

 

Fonte: UOL