JPMorgan e Goldman Sachs rejeitaram participar da Libra do Facebook

0
54
(Imagem:JP Morgan/Oficial)

Os bancos de Wall Street, JPMorgan e Goldman Sachs, supostamente se recusaram a se envolver na libra de moedas digitais do Facebook devido ao potencial para seu uso em atividades ilícitas. 

De acordo com um novo relatório publicado pelo The Wall Street Journal, ambos os bancos hesitavam em apoiar a moeda digital do Facebook ou a Libra Association devido ao medo de seu uso em atividades criminosas. O relatório segue os seguidores de grandes nomes que se retiram da Libra Association, incluindo Visa, Mastercard e PayPal. 

O WSJ relata que o JPMorgan Chase e o Goldman Sachs recusaram convites para ingressar na libra por causa do potencial do uso da moeda digital na lavagem de dinheiro e na violação de leis de sanções. O relatório afirma que o Facebook provavelmente repensará o lançamento da meta para junho de 2020, após uma enorme pressão regulatória e a retirada do suporte do PayPal, Mastercard, Visa e outros. 

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou em uma série de fitas vazadas que a plataforma de mídia social antecipou a contenção dos órgãos reguladores e anunciou propositalmente a libra prematuramente para solicitar feedback da comunidade. Zuckerberg deve testemunhar perante o Congresso em um painel sobre libra em 23 de outubro.